Vou ser mãe e vai ser hoje!

Cinco anos e pouco atrás eu acordei, tomei café da manhã e fui para aula de yoga. Me sentia feliz, plena, mas um pouco cansada. O calor estava grande. Fui pra casa, almocei, tomei banho e fiquei esperando minha mãe chegar para me levar no laboratório fazer exame de rotina. Que chuva! Ela com  o celular desligado e eu esperando sem saber o que fazer direito. Estava pronta para desmarcar meus exames. SP estava parada.
Resolvi esperar mais um pouco por ela. Ufa! Ela chegou. Pegamos um taxi e fomos para o laboratório. Chegando lá pedi: “Mãe, pega um chocolate. Quero ver o Rafa mexer no exame”.  E lá fomos nós três. O exame começou. Teste cardiotoco fetal. Três minutos se passaram e lá veio uma contração. Uouuuu. Rimos. Seis minutos. Outra contração. Eita. Hahahaha. Mais risada. Minha mãe :”É hoje que conhecerei meu neto”…”Calma mãe. Não viaja”. Depois de vinte minutos a enfermeira disse: “A doutora vai fazer agora o ultrassom, mas vai querer falar com seu médico”. Aiaiai. Que frio na barriga.
No ultrassom finalmente o Rafa resolveu mostrar sua carinha de novo. Eu e minha mãe falamos a mesma coisa: “A cara do pai”. Ligaram pro meu médico e lá veio ele, cauteloso como sempre: “Oi Fernanda. A Doutora me passou o histórico dos seus exames de hoje. Bom, fique tranquila. Você está em trabalho de parto. Vai pra casa e pegue suas coisas e do bebê que vou ligar na maternidade pra fazer a reserva”. Nossa! Como assim? E agora? Contrações? Três por minuto? Mas não estava doendo nada… Pensei que doeria. Quem diria. Finalmente eu ia conhecer a cara do meu primeiro filho. Filho. Sempre sonhei em ser mãe. De verdade,  esse sempre foi o sonho da minha vida. Corre pra lá, corre pra cá… Hospital cheio daqui, hospital cheio dali… São Luís foi nossa parada. Eu não acreditava que era a hora. Parecia mentira. Frio na barriga. Medo. Felicidade. Misto de sentimentos. Aiaiai. Apesar da ansiedade eu estava em paz como nunca!
Preparativos daqui e dali, perna dormente, pressão e de repente ele chorou. Eu chorei junto. A felicidade não cabia mais dentro de mim. Transbordou e veio ao mundo. Meu Deus, obrigada. Era o que eu falava mentalmente sem parar. A nova família estava unida. A aventura estava apenas começando. Rsrs. Fralda daqui, choro dali, amamentação, noites em claro e cólica. Muiiiiiiiiita cólica. Mas valeu cada segundo. Cada insegurança. Cada lágrima de preocupação. Cada noite sem dormir. Cada dor. Cada programa perdido. Cada erro. Cada acerto. Cada xixi levado na roupa. Cada tentativa. Cada sorriso. Enfim, tudo valeu e valerá a pena. Porque ser mãe é estar completa e extremamente feliz.
E eu fui mãe duas vezes! Duplamente feliz!
Como foi a experiência de vocês?
Beijos
382140_4058871348695_1878974034_n



Comentários

About Author

5 Comentários

  1. Andreia Merino on

    Fe que lindo e emocionante depoimento !
    Lembra que ficamos grávidas juntas e nas duas vezes ?!
    Nossos homezinhos, alegrias, riquezas!

  2. Luciana Siqueira on

    Lindo! Duvidas, medo, felicidade, ansiedade…tudo junto e muito misturado! Agora, ainda bem que você não sentiu dor, rs.

    • Oie, lú! POis é… Muita emoção! A maior da minha vida.
      A dor eu esperei por ela e nada…rsrs
      Bjo grande

  3. Pingback: As delícias de ser mãe - Eu (Lele), ele e as crianças