Segurança em casa – Cuidado!

Gente, todo cuidado é pouco com os pequenos!

Tivemos uma experiência horrível na nossa família e gostaria de compartilhar com vocês para alertá-las e mostrar que as coisas acontecem num piscar de olhos e pode acontecer “nas melhores”famílias.

O irmão mais velho do meu marido (meu cunhado), estava participando de uma feira de ciências na escola quando era jovem. E no projeto dele tinha um experimento com um líquido (não me lembro o nome agora) que era tóxico.

Meus sogros estavam tomando muito cuidado e escondendo esse material em lugares de díficil acesso, pois nessa época minha cunhada tinha 1 ano e meio e estava começando a explorar tudo. Infelizmente, ela conseguiu achar o líquido e como toda criança, colocou na boca e chegou a engolir um pouco. A “sorte” foi que tinha um gosto muito ruim e ela cuspiu rápido. Porém o estrago já estava feito… O pouco que ela engoliu, corroeu o sistema digestivo dela, trazendo uma super complicação chamada “estenose” (estreitamento no esôfago) e o líquido que ela cuspiu, causou queimaduras de 3º grau na boca, queixo e pescoço. Foi extremamente difícil para todos. Ela teve que ser submetida à vários tipos de tratamentos para corrigir tanto a estenose como as queimaduras. Graças a deus ela se recuperou e ficou super bem!

Pesquisei um pouco sobre o assunto para poder acrescentar ainda mais informações nesse tema tão importante e perigoso: segurança em casa!

Beijos!

Cada produto pode provocar reações diferentes se for ingerido, inalado ou entrar em contato com a pele e os olhos da criança.

* Sintomas mais comuns:

– Diarréias, dores abdominais, dificuldades para respirar, tontura, queimaduras e até perda de consciência

* Substâncias que mais causam envenenamento:

– Esmaltes, água sanitária, detergente, perfume, naftalina e desodorante (produtos de uso frequente em todas as casas!)

* Como tratar a intoxicação: 

– Contato na pele ou olhos: lave o local exaustivamente com água corrente.

– Ingestão: Não ofereça nenhum líquido ou sólido na sequência, para não aumentar a absorção dos componentes tóxicos e não force o vômito. Isso pode machucar ainda mais a garganta da criança.

– Tente contato com o Disque intoxicação (0800-7226001) ou vá rapidamente para o pronto socorro mais próximo. Não se esqueça de levar a embalagem do produto.

* Como Prevenir:

– Mantenha medicamentos, produtos de limpeza e higiene fora do alcance das crianças, de preferência em armários com trancas ou travas.

– Atenção especial para produtos coloridos e com cheirinho bom.

– Não coloque os produtos em embalagens conhecidas (ex: garrafas de refrigerantes). A criança pode se confundir e ingerir o conteúdo

– Se for usar produtos tóxicos, certifique-se que os seus filhos não chegarão perto deles.

– Evite comprar produtos caseiros. Conhecer os componentes, facilita a decisão de tratamento em caso de uma eventual intoxicação.

– Prefira embalagens com tampas invioláveis e à prova de abertura para crianças.

– Conheça bem as plantas que tem em casa

– Nunca compare medicamentos com algo agradável para as crianças. Esse artifício pode despertar o interesse pelo remédio.

Fonte: Revista Crescer – Julho 2013

produtos toxicos

Comentários

About Author