Quando cortar o cordão?

Tanto o parto da Laura como da Luísa foram cesáreas e pelo que me recordo o cordão umbilical foi cortado quase que de imediato.

Estudando e conhecendo um pouco mais sobre o parto humanizado (seja ele natural, normal ou cesárea) sinto muita pena por isso ter acontecido. Hoje já se fala na importância para o bebê de se esperar alguns minutos antes de clampear o cordão.

Fiz um resuminho de algumas informações sérias que você pode utilizar para discutir com o seu médico sobre os benefícios de se esperar alguns minutos para interromper o fluxo de sangue do cordão.

Espero que ajude!

Beijos!!!

– Cortar o cordão umbilical dois minutos depois do nascimento aumenta a capacidade antioxidante do bebê e reduz processos inflamatórios (Pesquisa da Universidade de Granada e do Hospital Clínico San Cecilio – Espanha)

– Reserva hepática de ferro. O sangue que é passado para a criança resulta num estoque de ferro para 6 meses de vida, reduzindo muita a chance de anemia (Sociedade de Pediatria de São Paulo)

– O Ministério da Saúde recomenda esperar de 1 a 3 minutos para fazer o clampeamento.

– Esperar o cordão parar de pulsar para cortá-lo pode garantir a transferência de células-tronco, em um processo conhecido como transplante natural. Além disso, o atraso no corte reduz a incidência de hemorragia e a diminui a necessidade de transfusões de sangue no futuro (Universidade do Sul da Flórida).

– No útero, o sangue do bebê é oxigenado pela placenta. No nascimento, ocorre uma mudança no sistema circulatório da criança para que comece a receber oxigênio pelos pulmões. A garantia de que essa transformação aconteceu, e o bebê está preparado para respirar fora do útero, é quando a artéria do cordão pára de pulsar.

clampeamento cordão umbilical

Fonte: Revista Crescer (Janeiro 2015)

Comentários

About Author