Nutrição e Gestação – Por Dra. Andrezza Botelho

Atenção gravidinhas (e tentantes)! Pedimos para a nossa colaboradora, Dra. Andrezza Botelho, escrever um post especialmente para vocês: Nutrição e Gestação.

 

Durante a gestação nos preocupamos muito com a nossa alimentação pensando sobretudo num bom desenvolvimento do bebê. Claro que a saúde da mãe deve ser levada em consideração também! Portanto nutrição e gestação é um tema que vai acompanhar o dia a dia de cada uma de vocês!

nutrição e gestação

A gestação é um período de muitas mudanças tanto físicas quanto emocionais. Após 7 a 10 dias da fecundação o sangue da mãe começa alimentar o filho. E aí vem a grande responsabilidade da gestante, a alimentação saudável e equilibrada. Da concepção até a amamentação, o bebê é totalmente dependente da mãe para sua nutrição e consequente crescimento e desenvolvimento. O feto se nutre através da placenta, portanto tudo o que a gestante ingere (comida, bebida, aditivos químicos, cigarro, álcool, medicamentos e suplementos) irá afetar diretamente o desenvolvimento do bebê.

O primeiro trimestre é de extrema importância para a formação do bebê. É uma fase de intensa divisão celular. O estado nutricional da mãe antes da gestação é essencial para garantir nutrientes necessários para que essa divisão celular aconteça de maneira adequada. Ou seja, o cuidado com a alimentação tem que começar antes da própria gestação. Uma alimentação saudável e equilibrada antes da gestação é que garantirá o desenvolvimento adequado do feto.
No segundo e terceiro trimestre da gestação, o ganho de peso adequado no período gestacional, a ingestão adequada de nutrientes, o controle do fator emocional e o estilo de vida serão determinantes para o desenvolvimento e crescimento normal do feto.
No primeiro trimestre não é necessário aumento calórico e sim seguir uma alimentação saudável e rígida. Cada refeição tem a sua importância em nutrientes, então é importante respeitar os horários e não pular refeições.

No segundo e terceiro trimestre é necessário manter a qualidade alimentar e aumentar as necessidades energéticas, que vai depender de cada gestante, mas esse aumento energético costuma ser em torno de 300 kcal por dia, mas é importante respeitar a individualidade bioquímica de cada gestante com um acompanhamento nutricional personalizado.

Durante toda a gestação é importante que a alimentação seja equilibrada tanto em macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) quanto em micronutrientes (vitaminas e minerais), ômegas e fitoquímicos, por isso é importante evitar a monotonia alimentar: quanto mais variar os alimentos, mais nutrientes diferentes estarão ingerindo. Além da alimentação, é importante prestar atenção também na hidratação, já que a água ajuda no transporte de nutrientes e no bom funcionamento do organismo no geral.

Ácido fólico: O consumo do ácido fólico é fundamental para prevenção de defeitos do tubo neural do bebê, em especial no primeiro trimestre da gestação. Segundo a recomendação (Institute of Medicine.Dietary Reference Intake DRI, 2010) a necessidade 600mg de ácido fólico na gestação.
Principais fontes: espinafre, repolho, brócolis.

Cálcio: além de ser importante para os ossos, participa da formação de nervos, coração e músculos. Ajuda a controlar a frequência cardíaca e o processo de coagulação do sangue.

Principais fontes: produtos lácteos, tofu, leguminosas, repolho, sardinha, gergelim e vegetais de folhas verdes escuras. Segundo a recomendação (Institute of Medicine.Dietary Reference Intake DRI, 2010) a necessidade 1000mg de ácido cálcio na gestação.

 

Vitamina D: importante para crescimento ósseo, imunidade, reprodução. Segundo a recomendação (Institute of Medicine.Dietary Reference Intake DRI, 2010) a necessidade 10mcg de vitamina D  na gestação.

Principais fontes: peixes gordurosos, leite, gema de ovo.

Zinco: atua na fertilidade, na reprodução, no sistema nervoso e na imunidade. Segundo a recomendação (Institute of Medicine.Dietary Reference Intake DRI, 2010) a necessidade 9,5mg de zinco na gestação.

Principais fontes: frutos do mar, peixes, carnes, cereais integrais, feijões.

Vitamina E: antioxidante, importante para o sistema imunológico. Reduz risco de aborto espontâneo e nascimento prematuro. Segundo a recomendação (Institute of Medicine.Dietary Reference Intake DRI, 2010) a necessidade 12mg de vitamina E na gestação.

 

Principais fontes: gema de ovo, castanhas.

Probióticos: fundamentais para equilibro da flora intestinal. A maior parte dos nutrientes é absorvida no intestino, então se o intestino não funciona bem, a gestante não estará absorvendo os nutrientes, mesmo que esteja tomando a melhor suplementação.

Outros nutrientes importantes na gestação: todos! Ferro, vitaminas do complexo B, magnésio, vitamina C, vitamina A, etc. Os nutrientes agem em sinergia, ou seja, um depende do outro para funcionar. A falta de um único nutriente pode prejudicar a ação de vários outros. Por isso é importante um acompanhamento nutricional para adequar as necessidades individuais da gestante.

Andrezza Botelho – Nutricionista funcional Pós graduada em estética e cosmetologia.

Proprietária e diretora científica da Clínica Andrezza Botelho Nutrição e Bem Estar.

Tel: (011) 50821598

Instagram: @drandrezzabotelho

Comentários

About Author