Como saber se o meu filho quer mudar de escola?

Quais os sinais que posso perceber no meu filho de que ele não está se adaptando com a escola?

O fim do ano letivo está se aproximando e com ele algumas dúvidas e inseguranças de nós pais. É nessa época que temos que decidir a escola ideal para os nossos pequenos.

Tarefa difícil e muitas vezes angustiante!

Pesquisei bastante escolas para a Laura e acabei optando por uma escola bem pequena focada na educação infantil. Foi indicada pela minha obstetra. Faltando 1 semana para as aulas começarem, me peguei questionando a minha decisão… E no último minuto do segundo tempo, optei por matriculá-la numa escola mais próxima da minha casa.

Minha decisão não poderia ter sido melhor! A Laura e a Luísa são apaixonadas pela escola!

E quando acontece o contrário? O seu filho parece não estar feliz naquela escola… Como saber se ele quer mudar de escola?

Pare e fique atento às atitudes e comportamentos do seu filho. Muitas vezes mesmo sem saber falar, ele consegue se comunicar de outra forma!

Esteja sempre aberto ao diálogo e atento aos sinais de que ele não está bem adaptado à aquela escola!

Como saber se o meu filho quer mudar de escola?

Choro:

Se a criança chora muito, se aborrece por qualquer ou nenhum motivo, seja dentro ou fora da escola, é importante procurar a raiz do problema, que pode, sim estar na falta de adaptação da criança à instituição.

Chamar pelos pais:

Quando a criança chama pelos pais durante o período escolar é porque ela não se sente segura ou confortável no ambiente em que está inserida.

Apego a objetos:

De um jeito muito parecido com os pais, alguns objetos exercem um papel de porto seguro para a criança. Se ela não desgruda de um determinado brinquedo, chupeta ou cobertor, por exemplo, é hora de conversar.

Observação:

A família deve prestar atenção em mudanças no comportamento e no que a criança fala. Se achar que algo está afetando a adaptação, é importante ser aberto com a escola para que haja uma observação mais focada.

Estar presente:

O importante é estar presente. Conversar com a criança, ler a agenda, e-mails ou qualquer outro tipo de comunicação enviada pela escola. Entendendo como a escola funciona, fica mais fácil de entender como anda a adaptação da criança.

Fonte: Revista Canguru

Comentários

About Author