Incompetência do Istmo Cervical

Outro dia estava pesquisando matérias sobre a gravidez e me deparei com esse tema: Incompetência do Istmo Cervical.

O assunto me chamou atenção e fui buscar mais informações para dividir com vocês! Apesar de ser algo triste e preocupante, acho que poderá ajudar muitas “tentantes” ou “gravidinhas”.

Afinal, o que é Incompetência do Istmo Cervical?!?!?

Procure sempre conversar com o seu médico e esclarecer todas as dúvidas! Com certeza, ele a pessoa mais indicada para lhe orientar nessa fase tão importante da vida!

Boa leitura!

Beijos!!!

istmo cervical

O que é Insuficiência Istmo-Cervical?

Ter insuficiência (ou incompetência) istmo-cervical (IIC) quer dizer que seu colo do útero é mais fraco ou curto que o normal. Ele tende a dilatar e afinar sem que haja contrações ou dor, só pelo peso do bebê.

O problema é que a dilatação pode acontecer rápido demais e o bebê nascer muito antes do tempo, ainda no segundo ou início do terceiro trimestre – Aborto espontâneo tardio. Sendo praticamente inviável a sobrevivência do bebê.

 

Como vou saber se tenho o colo do útero mais fraco?

Infelizmente, o diagnóstico não é tão simples e se baseia, principalmente, no histórico de gestações anteriores.

Já ter sofrido aborto tardio ou parto muito prematuro, sem que houvesse outras causas, são fatores de risco.

Se os riscos forem detectados antes da gravidez, será mais fácil administrar o caso e pensar em procedimentos que evitem perdas (leia o próximo item).

Caso o médico considere que você pode estar com insuficiência cervical, pode pedir mais ultrassons transvaginais desde o começo da gravidez para acompanhar o colo do útero e procurar sinais de “apagamento” (afinamento).

A maioria dos especialistas considera que o colo é curto quando mede, na época do ultrassom morfológico, menos de 2,5 cm, embora haja pesquisas mais antigas com referências a 2 cm.

 

O que fazer caso o médico detecte o problema?

Com certeza, seu médico irá discutir com você algumas possibilidades. Dentre elas:

 

  • Quando a dilatação é observada no terceiro trimestre, o obstetra pode receitar injeções de corticosteroide para ajudar a amadurecer os pulmões do bebê.
  • Outra medida de prevenção é a mãe ficar em repouso absoluto, deitada, para evitar que o colo do útero sofra a pressão do peso da criança.
    Como não há comprovação científica de que repouso realmente possa ajudar, é uma medida que nem todo médico recomenda hoje em dia. Muitos profissionais preferem aconselhar a mãe a diminuir o ritmo, não carregar peso e procurar alternar momentos de atividade com algum descanso.
  • Suplementação de progesterona natural em alguns casos. A progesterona é um hormônio produzido nos ovários e que ajuda a manter a gestação até o fim.

 

Dá para costurar o colo do útero?

Sim. Existe um procedimento chamado cerclagem, ou ainda circlagem, que ajuda a manter o colo do útero fechado.

É mais eficaz quando feito em mulheres que sabidamente já sofrem do problema, ou seja, que já tiveram mais de um aborto tardio ou parto prematuro sem explicação.

Nesse caso, a cerclagem costuma ser feita entre 13 e 16 semanas, antes que as alterações no colo do útero sejam muito visíveis.

Fazer a cerclagem depois da detecção da insuficiência istmo-cervical é mais controverso. Alguns especialistas alegam que, além de poder não funcionar, o procedimento traz riscos que podem acabar provocando o próprio parto prematuro: infecção, ruptura da bolsa e irritação do útero, causando contrações.

Como é feito esse procedimento?

 

A cerclagem é feita no hospital, com anestesia, e muitas vezes a mulher pode ir para casa no mesmo dia. Ela pode receber, pela veia, medicamentos para inibir contrações, durante algumas horas.

O médico deve receitar repouso nos dias seguintes, e é possível que você sinta um pouco de cólica, sensação de peso na região pélvica ou tenha um leve sangramento.

Você será acompanhada atentamente até as 36 ou 37 semanas de gravidez, quando o ponto será retirado em consultório. A partir daí, pode ficar mais tranquila para esperar o trabalho de parto começar sozinho.

Existe também um dispositivo chamado pessário, que pode ser usado junto ou em substituição à cerclagem.

Fonte: Baby Center Brasil

Comentários

About Author