Entrei em trabalho de parto!!!

Estava pensando em como o tempo passa rápido… Olho meus filhos e meu coração se transborda de alegria. Sou uma mulher de muita muita MUITA sorte!
Lembrei que não falei sobre os meus partos aqui (assunto POLÊMICO), afinal nem sonhava em ter um blog de maternidade quando tudo aconteceu. Resolvi escrever para vocês as minhas experiências…
Quando eu estava grávida do Rafael, claro que sonhava em ter um parto normal. Eu não temia dor, não temia esperar o momento, tanto que O esperei nas duas vezes.
Pra mim isso era o mais importante… O sinal do meu bebê que estava pronto para vir ao mundo.
Uma outra coisa que eu sempre pensei também, é que não forçaria horas e horas de trabalho de parto, para depois de 20 horas fazer cesárea.
Essas duas coisas estavam bem claras na minha cabeça!
Quando chegou a hora do Rafael nascer, eu não sabia que estava em trabalho de parto. Como? Isso mesmo!!!
Fui fazer o exame cardiotoco fetal de rotina (falei aqui) e estava tendo contrações de 5 em 5 minutos. Mas achei que eram as contrações de Braxton-Hicks (veja aqui).
Bom, correria daqui e dali, depois de tentar vaga em uma maternidade (isso mesmo! Já falei aqui) chegou a hora tão esperada. Mas a ficha parecia que não tinha caído. Parecia mentira. Eu perguntei umas três vezes para a enfermeira se estava mesmo na hora..rs. E ela respondeu positivo.
Eu não tinha nem meio milímetro de dilatação, o bebê estava alto e eu falei vamos embora para a cesárea. Sem grilos, sem culpa e muito feliz.
O parto foi lindo, super emocionante, me lembro de escutar o choro e chorar junto! Eu só conseguia agradecer à Deus. Que felicidade!!! Até hoje quando assisto ou lembro me emociono.
No caso do Felipe foi parecido, mas eu comecei a ter as contrações de treinamento com frequência com 32 semanas. Tive que diminuir o ritmo para ele não nascer com muita antecedência.  Tentei ao máximo!!! Mas entrei em trabalho de parto com 37 semanas e 3 dias. Também estava com as contrações sem dor, ora de 5 em 5 minutos, ora de 10 em 10, ora de 3 em 3!!! E isso me bagunçou a cabeça por oscilar tanto o tempo, apesar de frequentes. Uma coisa que aconteceu também foi que meu intestino ficou solto no dia. Comecei a ir muito no banheiro e de vez em quando sentia uma leve pontada nas costas, mas super de leve.
Como estava na dúvida, liguei pro médico (Natal, 25 de dezembro) e disse sobre os sintomas. Ele pediu para eu ir ao hospital e lá iriam avaliar. Bingo! Em trabalho de parto.rsrs
Também não tinha dilatação! Parti para outra cesárea. Antes da anestesia a minha dor nas costas veio com tudo. Era uma pontada forte demais!!! E naquela cirurgia eu estava mais tensa. Fiquei pensando no Rafael, que eu não queria que nada acontecesse comigo. Bateu esta insegurança e isso mexeu comigo. Na anestesia fiquei tensa, minha pressão caiu bastante e fiquei apavorada. Mas graças a Deus os médicos me acalmaram e depois que me senti melhor o meu caçula nasceu e foi lindo também.  Eu e meu marido ficamos tão bobos com ele… Incrível como o amor se multiplica na mesma hora que o bebê nasce (falei aqui).
Tive duas cesáreas,  não acho que sou menos mãe e guerreira por isso. A maternidade é o dia-a-dia e não apenas a escolha do parto.  E resolvi escrever em busca sempre de respeito às escolhas do outro. Pois, vemos demais o preconceito que isso gerou ao longo destes últimos poucos anos.
E por aí? Como foram os partos?
Mandem seus relatos pra gente!!!!

Beijos
 
Comentários

About Author

4 Comentários

  1. Eu tb passei por 02 cesáreas. A Juju veio prematura de 29 semanas e foi uma cesárea de emergência, com médico plantonista (o meu obstetra, na época, se recusou a ir fazer meu parto). Nesta gravidez, eu tive uma excelente obstetra e o parto foi difícil, mas emocionante. Acho que eu não conseguiria ter o João de parto normal. A médica me disse, depois da cesárea, que minha barriga tem muitas aderências (já passei por inúmeras intervenções cirúrgicas na barriga)… Enfim…

  2. A minha foi cesárea com 38 semanas de gestação, após a bolsa romper. Não tive dilatação! Em nenhum momento me senti menos mãe por isso!!