Temos o maior emprego de nossas vidas: somos mães!

22/08/2014

comente

Diabetes Gestacional – Por Dr. Frederico Maia

Colaboradores

Olá pessoal! Hoje trataremos de um assunto super sério: a Diabetes Gestacional.
Sabemos que não existe ninguém melhor para abordar esse assunto do que um competente Endocrinologista! Como sempre recorremos ao nosso querido Dr. Frederico Maia que prontamente nos atendeu, escrevendo esse post super esclarecedor!

“A GRAVIDEZ é um período especial e carece de cuidados específicos ao longo de seus 8 a 9 meses de desenvolvimento, para que tudo corra da melhor forma possível. Com os avanços da modernidade e a saída da mulher para o trabalho externo, o início de gestação tem se tornado cada vez mais tardio a cada ano, o que aumentam as chances de distúrbios metabólicos, como diabetes, ganho de peso, doenças da tireóide e deficiências de vitaminas (como vitamina D).
Hoje por exemplo, foi dia de atender a querida promovida a mãe X.Y.Z (vamos preservar as iniciais originais da futura mamãe!), 37 anos, que aguarda ansiosamente a sua “menininha”. A querida promovidaamãe, profissional competente na sua área, ativa e sempre preocupada com o corpo e a saúde, se exercitando rotineiramente; resolveu que era a hora! No entanto, com seus mais de 35 anos, alguns percalços vem surgindo. Ela já apresentava um hipotireoidismo (vamos falar mais sobre isso em tópicos futuros!) que está compensado; verificamos uma baixa de vitamina D (cada vez mais comum também nas gestantes) já em tratamento, e além disso, teve um ganho rápido e intenso de peso, o que ajudou em muito para o diagnóstico de um diabetes gestacional!
É verdade, o momento tão esperado, estava repleto de dificuldades e dúvidas, medos e angústias, além do cansaço natural e de todas as mudanças desse período! Foi a hora de voltar ao Endocrinologista (médico especialista dos hormônios) para trabalhar em conjunto com sua obstetra. Claro que não foi fácil receber mais esse diagnóstico, mas ao mesmo tempo, tínhamos a opção de buscar mais saúde, mais qualidade alimentar e de vida, com um controle nutricional; e tentar achar algum lado positivo em meio a toda essa turbulência… e o medo maior: “Dr., só me faltava essa, e terei que usar insulina???” Os anseios se multiplicavam e a “cabeça estava a mil”…

Vamos entender então esse diagnóstico e o que significa???

O DIABETES na gestante: é a alteração endócrina mais comum da gravidez, que ocorre em 7 a 14% das gestações; caracterizado pelo aumento da glicose acima dos níveis ideais após a 2a metade de gestação (por isso o teste deve ser feito entre 24-28 semanas). É mais comum em mulheres com maior idade (>35 anos), acima do peso, com histórico familiar de diabetes e de perdas gestacionais prévias…curiosamente ou não, a nossa querida X.Y.Z relatava um abortamento há poucos meses antes da gestação atual.
Fatores de risco: quando suspeitar? Quando procurar o Endócrino?
Na presença dos seguintes “critérios”
  •           Idade acima de 35 anos¹;
  •           IMC > 25 kg/m² (sobrepeso); ou ganho excessivo de peso na gravidez atual;
  •           Histórico familiar de diabetes em parentes próximos (1º grau)
  •           Crescimento fetal excessivo, hipertensão ou pré-eclâmpsia na gravidez atual;
  •           Antecedentes obstétricos prévios: de morte fetal ou neonatal, de macrossomia (peso excessivo do bebê)
  •           História prévia de diabetes gestacional (DMG).
Tipos de Diabetes na Gestação: O diabetes pode ocorrer de duas formas durante a gravidez: A mulher já era portadora de diabetes e engravida (o mais comum, em portadoras de diabetes tipo 2, 90% dos casos); ou o diabetes se desenvolve com a ocorrência da gravidez, após a 20ª semana de gestação, podendo ou não desaparecer com o término da gestação- diabetes gestacional (DMG). Assim, o diagnóstico é feito pelo teste de tolerância oral a glicose (TOTG), através de uma “curva glicêmica” (como é mais conhecido o exame). De acordo com os resultados, o especialista Endocrinologista define se a paciente está ou não em diabetes gestacional.
Estudo francês publicado na revista Diabetes Care, (Diab Care 2012; nov.)¹, mostrou um aumento de cerca de 10% da incidência de fatores de risco para DMG, nos últimos 10 anos; e uma taxa de DMG em torno de 15% das gestantes. O fator de risco mais significativo foi o sobrepeso, que aumentou de 30,8% para 37,6% em 8 anos (2002 a 2010). A presença de um único fator de risco foi encontrada em 65% das mulheres com DMG ao final do estudo.
De acordo com os fatores de risco já mesmo antes da concepção, uma série de exames pré-gestacionais já podem nos ajudar muito a definir o futuro de nossas futuras mamães. Diante de qualquer dos fatores de risco, procure auxílio médico para uma gestação saudável !!!
#ficaadica: promovidasamae: manter o peso normal, exercitar, alimentar bem, amar-se antes de tudo, para ter saúde o suficiente para gerar uma nova vida com o maior êxito possível!
#ficaadica: Diabetes na gestação é comum e mais frequente em mulheres acima de 35 anos!
#ficaadica: Procure o endocrinologista para tirar as dúvidas e definir o acompanhamento correto!
RISCOS FUTUROS??? Devo me preocupar depois do parto?
Essa pergunta foi novamente ouvida hoje no consultório pela promovidaamãe do dia. E a resposta foi??? SIM, temos que nos preocupar sim! Estima-se que o DMG prévio aumenta a chance em cerca de 7x de a mulher persistir com diabetes após 10 anos; ou seja, cerca de 40-50% (logo, praticamente METADE!!!!) das mulheres podem estar com diabetes após 7 a 10 anos da gravidez. (Lancet, 2009; 373; 1773-9).
Como saber? Repetindo os exames com seu Endocrinologista após 6 semanas do parto.
Tratamento: Deve ser definido pelo seu Endocrinologista, juntamente com o Obstetra, conforme os resultados dos exames e fatores de riscos, levando-se em conta os dados de ultrassom; para se definir o melhor tratamento (cuidados nutricionais e necessidade de insulina). O uso de medicações orais e/ou insulina (e quais os tipos de insulina) e dosagens corretas serão definidos pelo seu médico durante suas avaliações em consultas.
Procure seu endocrinologista! Cuide-se antes, durante e depois da gestação!
E esperamos em breve, algumas semanas, termos o relato feliz de mais uma gestante que apresentou diabetes e chegou na “boa hora” pronta para o seu grande momento!!! Pensamento positivo para nossa querida futura mamãe e todas as gestantes que estão se tratando nesse momento! Fé e força… “.

Dr. Frederico Maia
Endocrinologia e Metabologia – Título de Especialista pela SBEM
Mestre e Doutorando pela UNICAMP – Neoplasias de Tireoide

Promovida @ Mãe

0    comentários
0  AMEI!

Deixe uma resposta

clique aqui para carregar a versão desktop

© promovida @mãe - Todos os direitos reservados | DESIGN: my wishes gallery | programação: webonfocus

Muitas das imagens aqui divulgadas não são de nossa autoria. Se alguma foto for sua e você desejar que
ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Obrigada. contato@promovidaamae.com.br

já curtiu a nossa fanpage?
siga o nosso instagram:
@promovidaamae

© promovida @mãe - Todos os direitos reservados | DESIGN: my wishes gallery | programação: webonfocus

Muitas das imagens aqui divulgadas não são de nossa autoria. Se alguma foto for sua e você desejar que
ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Obrigada. contato@promovidaamae.com.br