Temos o maior emprego de nossas vidas: somos mães!

24/03/2017

comente

Como lidar com a agressividade das crianças

Mamães e Papais

Oie pessoal!

Tudo bem?

Hoje vou falar sobre um assunto que vejo que muitas mães se questionam e se preocupam: filhos que batem.

Por aqui os meninos nunca foram de bater, o Fê teve uma fase, antes de ir para escola, de morder para mostrar as suas vontades, mas foi rápida (já falei aqui).

É super comum até os três anos de idade este tipo de comportamento, até porquê eles estão se descobrindo e descobrindo o outro. Se manifestam muitas vezes de forma agressiva e nós precisamos orientá-los como lidar com os novos sentimentos que eles estão descobrindo.

Na escola é muito comum isso aparecer. Eu já trabalhei na área e tinham meninos e meninas que, para mostrar o que queriam, partiam para algum tipo de agressão. Isso não quer dizer que iam ser sempre crianças perigosas e ameaçadoras.

É preciso muito carinho e conversa para ajudar esses pequenos a enxergarem que aquilo faz mal ao outro.

Abaixo um texto mais detalhado sobre o assunto que achei na internet.

Boa leitura e boa sorte!

beijocas

img_5626

Quando episódios de agressão entre crianças acontecem, muitas vezes os pais e as próprias crianças ficam imensamente envolvidos e preocupados. As crianças costumam usar do tapa para resolver suas questões quando são pequenas e ainda não possuem a comunicação completamente desenvolvida, principalmente em momentos difíceis. Usam dos tapas, dos puxões, mordidas, empurrões. Essa é a forma que a criança até os seus três anos ainda busca para resolver seu conflito. Mas isso não significa que não se pode, mesmo nessa época, fazer diferente.

Desde sempre é importante que quando alguma agressão acontecer, que essa criança seja corrigida imediatamente, peça desculpas, coloque gelo no amigo, dê um beijo pra passar. É assim que seguiremos ensinando que essa não é a melhor forma e que há outra maneira.

Tanto na escola quanto em casa, é importante que os adultos busquem prever momentos de tensão, como querer o mesmo brinquedo por exemplo. Cuidar preventivamente desses momentos é uma forma muito eficiente de evitar as agressões. Chegar próximo, ajudar a organizar a divisão, uma vez cada um, etc…

Conforme as crianças vão crescendo esse comportamento agressivo passa a ser visto como algo ruim pelos próprios amigos, o que gera uma consequência bastante real e dolorosa. A criança que bate começa a ficar sem amigos.

Cuidar antes nesse sentido é fundamental , mas quando a situação já esta instalada é crucial que pais montem uma bela parceria com a escola pra que juntos com as professoras encontrem novas formas para que as crianças possam resolver suas questões de uma boa maneira.

Nesse sentido estimular o bater, mesmo que para se defender, não é uma boa ideia. A criança pode falar forte, pedir a ajuda de um adulto, mas bater é repetir o que ela quer evitar e normalmente as crianças ficam muito confusas quando recebem essa instrução em casa. Busque a escola, peça ajuda caso a criança bata ou apanhe e isso abrirá um novo caminho nessa questão tão importante. Será retomado o tão importante aprendizado da convivência, do respeito ao próximo e a si mesmo.

FONTE: Minha Vida

Fefa Alfano

0    comentários
5  AMEI!

Deixe uma resposta

clique aqui para carregar a versão desktop

© promovida @mãe - Todos os direitos reservados | DESIGN: my wishes gallery | programação: webonfocus

Muitas das imagens aqui divulgadas não são de nossa autoria. Se alguma foto for sua e você desejar que
ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Obrigada. contato@promovidaamae.com.br

já curtiu a nossa fanpage?
siga o nosso instagram:
@promovidaamae

© promovida @mãe - Todos os direitos reservados | DESIGN: my wishes gallery | programação: webonfocus

Muitas das imagens aqui divulgadas não são de nossa autoria. Se alguma foto for sua e você desejar que
ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Obrigada. contato@promovidaamae.com.br