Catapora

Quem teve Catapora quando era pequeno levanta a mão? Acho que lá em casa, todos nós tivemos! Tenho até hoje uma marquinha da Catapora…

As minhas meninas ainda não tiveram… Falo ainda porque, apesar de terem tomado a vacina, isso não exclui a possibilidade de terem a doença!

Como vocês sabem, gosto de entender um pouquinho o que é cada doença, suas causas, sintomas e tratamentos. Acho que isso deixa a gente mais atento para perceber qualquer alteração e procurar ajuda o quanto antes! Diagnostico precoce sempre facilita o tratamento!

Boa leitura!

Beijos!

O que é?

A catapora, ou varicela, é uma infecção causada pelo vírus varicela-zóster. A doença é altamente contagiosa, mas quase sempre sem gravidade. É uma das doenças mais comuns em crianças menores de 10 anos. É tão comum que mais de 90% dos adultos são imunes à varicela, pois já a contraíram em alguma época da vida.

Como pega?

As crianças costumam pegar catapora no inverno, isso porque a concentração das crianças em ambientes fechados aumenta. A transmissão da catapora dá-se pelo contato direto com saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada, ou pelo contato com o líquido do interior das vesículas. Após o contato, o período de incubação dura em média 15 dias.

Sintomas:

Primeiro começa a febre, que pode chegar a 39,5o, mal-estar, falta de apetite, cansaço. Depois começam as manchas vermelhas que coçam muito.

Essas manchas se transformam em bolhas cheias de líquido, que depois de estourarem formam um “machucadinho”. Este vai formar uma casquinha e sarar. Normalmente o processo da doença demora entre uma e duas semanas.

As lesões são mais numerosas no tronco, tendem a poupar extremidades e podem ter surgir em mucosas, como boca e área genital.

Posso coçar?

A principal complicação da catapora é a infecção secundária das lesões. Por esse motivo, deve-se evitar coçá–las e arrancar suas casquinhas. Cicatrizes altas, chamadas quelóides e deprimidas, atróficas, também podem ocorrer na involução da doença. O que determina essa complicação é a gravidade da doença e a predisposição do indivíduo em formar cicatrizes.

Grupo de Risco:

Adultos devem ter cuidado pois a doença pode ser mais grave do que em crianças, procure um médico assim que notar os primeiros sintomas. Um antiviral oral pode ser necessário. Além disso, mulheres grávidas, que ainda não tiveram catapora, devem se manter longe de pacientes com a doença. Se eventual exposição, procurar seu médico imediatamente – a varicela pode trazer complicações para o bebê.

Fique atento também aos recém-nascidos e a crianças e adultos com sistema imunitário enfraquecido.

Tratamento (procure sempre um médico!):

Não há tratamento específico para a catapora, mas existem remédios que podem aliviar os sintomas.

Além disso, hoje existe vacina contra Catapora. Elas são aplicadas em crianças e adultos que nunca tiveram a catapora em duas doses. Ao se vacinar, além de proteger a si mesmo contra as formas graves da varicela, protegerá outros em sua comunidade. Isto é especialmente importante para as pessoas que não podem se vacinar, como aqueles com sistemas imunológicos debilitados e mulheres grávidas.

Algumas pessoas que são vacinadas contra a varicela ainda podem ter a doença. No entanto, é geralmente mais suave com menos bolhas e pouca ou nenhuma febre.

Prevenção:

A melhor forma de prevenir é evitando ao máximo o contato com pessoas que estejam com a doença. Há possibilidade de transmissão a partir do momento em que começam a surgir as primeiras manchas, e este permanece até a última bolha secar. Portanto, se você ainda não teve a doença, ou está no grupo de risco, evite o contato com os pacientes.

Crianças e adultos com catapora devem se manter o máximo possível longe do convívio coletivo até que todas as bolhas sequem. Isso quer dizer que crianças não devem ir à escola, e os adultos precisam se afastar do trabalho.

Fonte: Site da Sociedade Brasileira de Dermatologia

 

 

Comentários

About Author